Blog

Como o Google funciona

Como o Google funciona

Motores de buscas como Google e Bing possuem duas grandes tarefas: descobrir e indexar sites e páginas, além de apresentar resultados relevantes para um termo de pesquisa. Neste artigo, vamos entender como funcionam os sites de pesquisa e como podemos tirar proveito destas informações para o trabalho de SEO.

 

O processo de busca 

Os sites de busca alteram constantemente a maneira como apresentam os resultados, não só visualmente, mas também o algoritmo (equação matemática) responsável por organizar em ordem de importância a listagem de páginas que serão apresentadas. Tendo isso em vista, é fundamental que você conheça os fatores que determinam a classificação dos sites, bem como se mantenha informado se estes fatores sofreram algum tipo de alteração. Mais a frente vamos explorar um tópico sobre como obter este tipo de informação. 

O processo de pesquisa por parte do usuário é relativamente simples: ele acessa um buscador como Google e Bing (ou mesmo através da barra do navegador) e digita uma ou algumas palavras-chave, esperando encontrar logo na primeira página o produto, serviço ou resposta para sua pergunta. A partir dos termos de busca, o Google pode apresentar o resultado de diversas maneiras como a exibição de mapas, galeria de imagens, preview de vídeos, artigos ou produtos com avaliações, um mix de alguns destes itens ou simplesmente páginas de relevância adequada, sempre na tentativa de entregar o melhor conteúdo com a melhor experiência possível.

Motores de busca varrem toda a web em busca dados, procurando, avaliando e armazenando todas as páginas possíveis. Se pudermos dividir em dois grandes grupos, é válido dizer que o Google vai utilizar relevância e autoridade para posicionar o conteúdo indexado em seu índice.

 

Relevância 

Quando um usuário busca por “Hotéis em São Paulo” os sites de busca rapidamente exibem os resultados considerados relevantes para aquele conjunto de palavras-chave. Em uma fração de segundo, o buscador é capaz de listar, analisar todos os websites que já visitaram, ranquear e apresentar centenas de páginas para a frase buscada.

Como pode ver abaixo, para este termo especificamente, o Google apresenta anúncios, páginas e mapas. Inclusive com filtros de preço e classificação.

 

Mapas, páginas e anúncios nos resultados de busca do google

 

Em outros casos como uma busca por “Central Park Nova York“, o Google exibe uma galeria de fotos, um quadro especial com descrição, endereço e horários de pico. Praticamente todo tipo de resultado pode ser otimizado na tentativa de aumentar a visibilidade, por isso, ao pensar em SEO, não esteja limitado aos artigos. As imagens, por exemplo, são capazes de gerar uma grande quantidade de tráfego para o site.

 

Galeria de imagens nos resultados de busca do Google

 

A projeção de conteúdos especiais na janela de resultados do Google não é vista sempre, isso é calculado baseado em vários fatores, um complexo algoritmo proprietário (conforme já citamos anteriormente), incluindo como seu conteúdo foi escrito, como o código de programação foi implementado, avaliações, bem como se outros sites estão apontando links para o seu. Mesmo que cada um tenha peso e um efeito sobre o posicionamento do site, estes itens funcionam como as peças de um quebra-cabeça e você só consegue atingir o seu objetivo em otimização de sites (SEO) se encaixar todas as peças.

 

Autoridade

Na web onde qualquer um pode postar qualquer coisa, seu site e o seu conteúdo são realmente confiáveis a ponto dos motores de busca desejarem exibi-lo para os usuários? Uma maneira “muito simples” de avaliar a confiabilidade do seu site é captar informações sobre o que os outros sites pensam sobre você ou sua empresa, que pode ser medido através de links apontados para o seu site.

Você pode pensar em um link como um voto de confiança. Um site que crie um link para o seu está dizendo aos motores de busca: aquele site ou aquele artigo é tão bom que estou referenciando em meu site.

Não se trata de conseguir a maior quantidade de links, mas de links de sites que tenham qualidade e que sejam relacionados ao mesmo segmento que o seu.

 

Search Engine Result Pages (SERPs) 

As páginas que retornam o resultado de pesquisa são conhecidas como SERPs (Search Engine Result Pages) ou, em português, Páginas de Resultados de Sites de Busca. Dentro dos tipos de resultados, podemos dividir em dois grupos principais:  

            - Pagos: como o Google Adwords e o Bing Ads;

            - Orgânicos: como são chamados os resultados não pagos;

 

Geralmente apresenta 10 resultados orgânicos. Alguns resultados podem parecer um pouco diferente, mas basicamente, contam com título, uma descrição e uma URL visível. É importante entender cada um desses itens, para que seja possível otimizá-los para resultados individuais.

Como vimos anteriormente, em algumas consultas um carrossel de imagens ou uma lista de locais pode aparecer. Entretanto, você já deve ter se deparado também com o que é conhecido como Google Knowledge Graph. São respostas instantâneas para um termo de pesquisa como a descrição que vimos na tela de busca do Central Park e, por exemplo, ao pesquisar por “o que é site”, vemos o seguinte resultado:

 

Google Knowledge Graph

 

O que o gigante da web faz é apresentar uma breve resposta logo no início da SERP. A ideia aqui é exemplificar os diversos tipos de pesquisa e resultados que você pode se deparar. Quanto mais você entender sobre como funcionam os mecanismos de busca, mais conhecimento você terá para posicionar o seu conteúdo acima do restante. Se você vende pela internet, uma boa estratégia é apostar na divulgação do seu produto via Google Shopping.

 

Google Shopping nos resultados de busca

 

Ao adicionar a palavra “comprar” ao meu termo de busca, vemos logo no primeiro resultado, links para produtos do Google Shopping. Algo semelhante acontece quando buscamos por “passagem para nova york”, no qual o Google apresenta um quadro com a duração do voo, bem como horários e linhas aéreas pela qual você pode adquirir sua passagem.

 

Resultados de busca no Google para passagens

 

Como ter sucesso? 

Sites de busca estão em constante mudança, sempre buscando otimizar os seus algoritmos afim de bloquear spammers e fornecer melhores experiências aos usuários, tendo isso em mente, estar atento as mudanças é fundamental para manter o ranqueamento do seu site em constante evolução. Os próprios mecanismos de busca disponibilizam muita informação sobre o processo de pesquisa e é bem interessante dar atenção a elas. Veja algumas das principais diretrizes do Google e do Bing:

 

Google Webmaster Guidelines

  • Crie sites para usuários, não para buscadores;
  • Não engane usuários apresentando conteúdo diferentes para buscadores e para usuários (técnica conhecida como cloacking);
  • Crie um site com uma hierarquia clara de links de texto, toda página deve ser acessível por pelo menos um link de texto estático;
  • Crie um site rico em conteúdo relevante e escreva páginas que descrevam claramente o seu conteúdo;
  • Tenha certeza de que o elemento <title> e o atributo ALT são descritivos e precisos;
  • Utilize palavras-chave para criar URLs amigáveis.
  • Tenha apenas uma versão de URL para acessar cada documento, utilizando redirecionamentos 301 ou o atributo rel=”canonical” para conteúdos duplicados.

 

Bing Webmaster Guidelines

  • Garanta uma estrutura de URL limpa e que contenha palavras-chave;
  • Tenha certeza de que seu conteúdo não está inserido em tecnologias que dificultam a leitura dos motores de busca (Flash, AJAX);
  • Crie um conteúdo relevante relacionado com palavras-chave que os usuários utilizam no momento da busca;
  • Não coloque texto que você deseja que seja indexado em forma de imagem.

 

É provável que muitas das recomendações acima pareçam estranhas ou confusas, mas não se preocupe nós vamos tratar item a item em outros artigos, porém, é fundamental que você já entenda que elas existem. 

Até a próxima! ;)

em
Compartilhe este artigo: