Blog

H1 a h6, as heading tags em SEO

H1 a h6 as heading tags em SEO

Um trabalho de SEO deve ser consistente e contar com várias implementações para gerar o resultado necessário. Neste artigo você vai entender o que são heading tags ou tags de cabeçalho, e como utilizá-las para otimizar o seu site nos resultados de busca.

O que são tags de cabeçalho ou heading tags?

Um documento HTML, aquele utilizado na criação de sites e páginas web, possibilita utilizar algumas tags (trechos de código) para melhorar a semântica do código e auxiliar os buscadores a interpretarem melhor o conteúdo e a estrutura da página.

As tags de cabeçalho, nomeadas de <h1> a <h6> são aplicadas para representar as seções de conteúdo, em diferentes níveis de hierarquia (importância), em uma página. 

Seguindo a ordem de 1 a 6, onde a tag h1 tem o maior peso, geralmente utilizada para receber o título do texto, e as demais h2, h3, h4, h5 e h6, são sub-seções da primeira e utilizadas em subtítulos ou fracionamentos de conteúdo. Por padrão, quando são aplicadas no código HTML diferenciam o conteúdo visualmente através de tamanho e peso da fonte. Veja um exemplo abaixo:

 

heading tags, tags de cabeçalho h1 a h6

 

Não existe a obrigatoriedade de utilizar todas elas em uma única página ou documento, somente em caso real de necessidade, de acordo com o seu conteúdo.

 

A tag <h1>

A tag de cabeçalho h1 é comumente utilizada no título do conteúdo e até a chegada do HTML5 deveria, obrigatoriamente, ser utilizada uma única vez no documento.

Junto com o HTML5, novas tags com objetivo semântico foram criadas, como <article> e <section>, e com elas novas possibilidades de aplicação das heading tags, podendo ser utilizadas mais de uma vez em um mesmo documento, desde que não repita o h1 dentro de um mesmo article, por exemplo.

Caso você não tenha muita intimidade com documentos HTML, o raciocínio aqui é bem simples: um livro não tem dois títulos e o mesmo serve para o conteúdo do seu site, um artigo não pode receber dois h1.

 

H1 e title devem ser idênticos?

É muito comum, tanto por desenvolvedores quanto por sistemas de gerenciamento de conteúdo, que o código venha estruturado para que a tag de título <title> e <h1> recebam exatamente o mesmo conteúdo. Nesse momento surge a dúvida: isso realmente deve ocorrer? É a melhor estratégia para otimização de sites?

Utilizando um conteúdo diferente para cada tag, você tem a oportunidade de explorar mais palavras-chave e aumentar as chances de rankear sua página. Os buscadores, apresentam o conteúdo da tag de título nos resultados de busca, por isso é importante que mesmo diferenciando o conteúdo presente em cada atributo, você não modifique a essência, que é resumir de forma objetiva e atrativa o conteúdo que o usuário deverá encontrar na página. 

Caso title e h1 sejam muito diferentes, os usuários podem ficar confusos e até irritados, pois visualizaram um título nos resultados de busca e, ao acessar o site estarão se deparando com um o h1 apresentando o título da página totalmente divergente do que encontraram anteriormente. Isso gera de cara, pelo menos dois problemas: usabilidade e otimização.

 

As tags <h2> e <h3>

Quando se trata de h2 e h3, estamos falando de uma oportunidade extra de adicionar semântica e aumentar ainda mais as chances de uma boa colocação nos resultados de busca.

O conteúdo dinâmico que é adicionado aos vários sites e blogs que estão no ar, depende dos usuários que estão publicando para acrescentar e marcar estas sub-seções no código. Boa parte deles ainda não se dá ao trabalho de fazer isso e é exatamente este o motivo principal para que você faça.

Diferentemente da primeira tag <h>, as demais não possuem limites de utilização e podem ser implementadas no conteúdo conforme a necessidade.

Vale lembrar que as heading tags não servem somente para fracionamento de conteúdo, mas tem peso perante os crawlers de busca. O valor atribuído vai diminuindo conforme o número do <h> aumenta, portanto, teríamos com peso máximo fictício de 4, os seguintes números:

- h1 = 4
- h2 = 2
- h3 = 1
- h4 = 0.5
- h5 = 0.25
- h6 = 0.125

Você pode olhar para estes números e pensar: mas porque motivo eu me daria ao trabalho de revisar meus todos os meus artigos e inserir também aos novos as tags de cabeçalho até um h6 que atribuiria um valor tão pequeno? Em vários segmentos e palavras-chave competitivas, todas as ações de SEO são necessárias e fazem a diferença para ganhar algumas posições e gerar mais resultados.

 

Como identificar tags de cabeçalho?

Para descobrir se o conteúdo do seu site ou se seus concorrentes estão fazendo uso destes elementos, a maneira mais simples e sem o uso de plugins ou ferramentas externas é inspecionando o código da página.

Carregue a página do site que deseja analisar, clique com o botão direito do mouse sobre o conteúdo e selecione a opção “ver código-fonte da página”. Se você é daqueles que adora um atalho, pressione “ctrl+u”. Feito isso, uma nova guia deve se abrir com uma imagem semelhante a esta:

 

exemplo de código fonte

 

Você pode fazer a leitura do código buscando os elementos <h> que deseja encontrar ou pressionando “ctrl+f” e digitando, por exemplo h2. Os trechos que contiverem o texto digitado ficarão destacados no código.

Dica: ferramentas como Screaming Frog fazem uma auditoria geral e muito rápida das páginas do seu site, apresentando um relatório completo de elementos importantes para otimização de sites, inclusive exibindo o conteúdo de todas as tags <h1> e <h2>.

em
Compartilhe este artigo: